Botinhoso

Hyperoodon ampullatus

Forster, 1770 Observado pelo Espaço Talassa

AÇORES : Grampa - POR : Botinhoso - ITA : Iperodonte boreale - SPAIN : Hocico de botella - GB : Northern bottlenose whale - GER : Butskopf -NEDER : Butskop - SWEEDS : Nordlig näbbval - NOORS : Bottlenos DEENS : Dogling
Os Botinhosos medem entre 7 e 9 m, embora os machos possam atingir os 10 m. O peso varia entre as 4 e 5 toneladas, alcançando valores máximos de 7,5 toneladas. Apresentam 1 par de dentes, localizado na extremidade do maxilar inferior, que emergem apenas nos machos adultos. Possui o corpo cilíndrico com um melão volumoso (sobretudo nos machos velhos) prolongando-se num bico de golfinho e dois sulcos na garganta, em forma de V. Os jovens possuem uma coloração castanha escura, tornando-se mais clara à medida que os indivíduos vão envelhecendo, sobretudo no melão. São capazes de realizar mergulhos de 1 hora. Após uma gestação de 12 meses, a fêmea dá à luz uma cria a cada 4 ou 5 anos, que mede entre 3 a 3,5 m. A duração da lactação é estimada em cerca de 1 ano. A longevidade da vida desta espécie parece ser de 40 anos. Alimentam-se principalmente de lulas, mas podem também ingerir peixes, crustáceos e mesmo equinodermes. Supõe-se que os Botinhosos tenham capacidades de ecolocalização extraordinárias. Produzem um vasto repertório de vocalizações : estalidos, chilreados e assobios, entre os 3 e 16 kHz.
É o mal-amado dos antigos baleeiros, dado que era frequentemente confundido com os cachalotes pelos vigias, por causa da forma do seu melão e, sobretudo, por causa do sopro possante com 1,5 m de altura, orientado para a frente. Durante o Verão de 1994, tivemos a oportunidade de observar, durante três semanas e praticamente sempre na mesma zona, um grupo de 12 indivíduos, composto por fêmeas e machos adultos e também por alguns jovens. Por vezes, sentiram-se atraídos pelas nossas embarcações, mostrando-se muito activos a efectuar saltos e batimentos caudais, enquanto outras vezes demonstraram um comportamento tímido, afastando-se das embarcações. Logo que o motor da embarcação era desligado, aparentemente, estavam mais à vontade. O seu comportamento é um tanto imprevisível.