"R.A.C.A"

A Rede de Arrojamentos de Cetáceos dos Açores (RACA) está a ser implementada desde 1999. Esta rede reúne voluntários de todas as ilhas do arquipélago e é coordenada pela Direcção Regional do Ambiente, através da Direcção de Serviços da Conservação da Natureza, sediada na ilha do Pico. A Universidade dos Açores é parceira neste projecto através dos seus três pólos no Faial, Terceira e São Miguel.O Espaço Talassa é o centro operacional na ilha do Pico.

Os arrojamentos de cetáceos são um fenómeno que causa grande impacto na comunicação social, e na população em geral, e a recolha sistematizada de informação científica é um contributo valioso para o conhecimento dos fenómenos naturais do meio marinho, à escala regional e global. A formação e a prática regular de um corpo voluntário facilitará a resposta atempada e adequada a cada situação.



Delphinus delphis, Physeter macrocephalus, Mesoplodon sp.

Constituem objectivos da RACA:

  • minimizar as possíveis ameaças dos arrojamentos de mamíferos para a segurança e saúde humanas;

  • minimizar a dor e o sofrimento de animais arrojados vivos;
  • recolher o máximo de informação dos animais arrojados para fins ciêntificos ou educativos
  • obter o máximo de benefícios científicos e educacionais de animais arrojados vivos ou mortos;
  • estabelecer uma série de dados temporais que possam auxiliar a determinar.
A variação natural e a detectar mudanças nos níveis e padrões de mortalidade, níveis de contaminantes e outras variáveis que possam servir de indicadoras do estado das populações costeiras de mamíferos marinhos e dos ecossistemas dos quais fazem parte.
Physeter Macrocephalus
Delphinus delphis
Phoca sp.